Street photography, olhar atento e uma máquina fotográfica a mão, porque nunca se sabe o que pode passar pela frente.

sexta-feira, 2 de setembro de 2011

Travessia

Em lembrança da minha avó Cecy.


Olhar para os lados, ambos os lados!Pensei que tivesse entendido, mas as experiências  passam e as lições não se completam. 
Minha avó calma, mas ainda titubeante, tentava dar métrica a decisão do melhor momento. Atravessar ou esperar? Complexa  compreensão do tempo. Como entender o risco, por exemplo, de cruzar de uma vez e rápido. Carros, seres com vida incorporada, eram mais céleres e traiçoeiros, mas seria eu, pequeno e meio máquina, quem teria que usar os freios?Enormes monstros e prepotentes  não ligavam minha curta extensão até as patas, nem o que envolvia de insegurança e medo. 
Ler íntegra no Diário da MOrsa.

Nenhum comentário: