Street photography, olhar atento e uma máquina fotográfica a mão, porque nunca se sabe o que pode passar pela frente.

quinta-feira, 9 de junho de 2011

Inesperado

Algumas palavras, orientações dadas e atendimento encerrado, ela pergunta o meu nome: “Marcelo?”.

Tenho que confirmar-me – sim, por acaso sou o mesmo Marcelo que trabalhou na Cascata há tantos anos. Seus olhos se avermelham e perdem lágrimas. Por que?

<segue>

Nenhum comentário: