Street photography, olhar atento e uma máquina fotográfica a mão, porque nunca se sabe o que pode passar pela frente.

segunda-feira, 14 de junho de 2010

Tocante

Luiza abriu a janela, a rua não era mais dela.

Escolheu uma roupa fina, encolhida de tão fria.

Perdeu a noção das cores;  gritou-lhe o espelho - tira!

Aos pares os sapatos saltam, como o tino a pular dias.

 

Acordou a morte, Luiza, nem a sorte percebia.

De leve, leva a  brisa; de forte casa em convento.

Luiza perdeu o sentido.

A vida o melhor momento.

Nenhum comentário: