Street photography, olhar atento e uma máquina fotográfica a mão, porque nunca se sabe o que pode passar pela frente.

sábado, 17 de abril de 2010

Associação Livre

Começa com uma música.

Chico Buarque consagrou, “nada é para já”, mas a ansiedade é maior do que a poesia, e qualquer espera sempre parece infinita.

Menos do que por esperança, perdi a mania de jogar os nuncas em frase longa e o sempre nas curtas, por estilo.

Ler mais no Diário.

Nenhum comentário: