Street photography, olhar atento e uma máquina fotográfica a mão, porque nunca se sabe o que pode passar pela frente.

quinta-feira, 4 de março de 2010

Visão Curta

olhar Não tem volta. A coisa acontece de uma hora para a outra e quando percebemos, a visão  foi-se.
Presbiopia é daquelas doenças da senilidade que geralmente se instala em torno dos quarenta anos. No meu caso, que não passei dos trinta, chegou antes.


Não é bem assim. Foram as dores nas costas; a dificuldade de levantar do banco do carro; a necessidade de uma mãozinha para subir um degrau mais alto; a facilidade de ganhar peso; que deram o sinal de que o tempo havia passado. Hoje, por exemplo,  preciso de dois óculos para poder ficar na internet e assistir TV ao mesmo tempo -a menos que esteja a mesma distância de ambos.


Então, fui a ótica, munido de uns três ou quatro pares de óculos, precocemente obsoletos. Era a tentativa de mesclar todos em um único, e que funcionasse. Ouvi, do especialista, que além de diferentes graduações e ângulos, minhas próteses estavam inadequadas, e que, se ainda conseguia ver alguma coisa, “bem”, era por esforço do cérebro, que procurava sempre, desprezando o que esta errado,  e, de forma automática,  selecionar apenas a melhor imagem.

A solução para os olhos, seria procurar um oftalmologista para refazer os cálculos, mas entendi, dai, outro fato:

A coisa acontece de uma hora para outra, surgem as sequelas da idade, a gente se olha, sente,  mas a mente ameniza, poupa, e até onde possa, despreza o que for falha, arranja o que esta fora de foco, e nos mostra, com algum esforço, apenas nossa melhor imagem.

Nenhum comentário: